As Principais manchetes para essa Terça Feira

08 ago 2017

Principais manchetes do dia

Brasil

·         O IGP-DI de julho apontou -0,30% MoM, a quinta deflação consecutiva. O mercado estimou -0,42% MoM e a CM Capital projetou -0,48% MoM. Em doze meses, o índice passou de -1,51% para -1,42%. Os preços ao produtor (IPA), que respondem por 60% do índice, desaceleraram a deflação de -1,53% MoM para -0,67% MoM, os agropecuários passaram de -2,88% para -1,42%, entre as maiores influências negativas estão: feijão (-17,8%), carne bovina (-3,52%) e milho (-5,58%). Mas, a desaceleração na queda foi motivada pelo itens que se destacaram entre as maiores influências positivas: soja (4,01%), tomate (9,58%) e aves (1,58%). Os preços industriais passaram de -1,06% MoM para -0,41% MoM, o minério de ferro é a maior influência positiva no IPA, com alta de 5,98%, e o óleo diesel foi a maior influência negativa, com queda de 5,59%, seguido da gasolina automotiva (-7,64%). O custo da construção civil (INCC) desaceleraram passaram de 0,93% MoM para 0,30% MoM, acompanhando a desaceleração da mão de obra, de 1,70% para 0,49%.

·         O IPC-S da primeira quadrissemana de agosto veio abaixo dos 0,48% estimado pelo mercado, passou de 0,38% no fechamento de julho para 0,41%. Nesta base de comparação, Transportes avançou de 0,40% para 1%, acompanhando a alta de 5,29% da gasolina, Habitação desacelerou de 1,15% para 0,87%, apesar do movimento, segue entre as maiores altas devido a tarifa de energia (5,04%), e Comunicação avançou de 0,58% para 0,63%. Ainda vale comentar que Vestuário acelerou a deflação, de -0,08% para -0,39%, Saúde ficou praticamente inalterado, de 0,32% para 0,33%, Despesas Diversas desacelerou de 0,18% para 0,08%, assim como Educação, de 0,19% para 0,11%.

·         Nada previsto na agenda de indicadores no restante do dia. Na agenda de eventos, Michel Temer, Maia e Geraldo Alckmin, participam de evento da Fenabrave em São Paulo às 11h00, e o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, discursa no mesmo evento às 17h15.

·         No campo político, segue a apreensão com as medidas que podem ser adotadas pelo governo até o fim deste ano, com o objetivo de ajustar as contas em 2018. Segundo o Broadcast, “o governo estuda lançar um pacote de medidas tributárias com potencial para ampliar o caixa em pelo menos R$ 35,5 bilhões no ano que vem. Entre elas, a possibilidade de adoção de alíquota do imposto de renda para pessoa física, de 30% ou 35%; mudanças na tributação de dividendos e em aplicações financeiras”. Entretanto, o deputado Arthur Maia, relator da reforma da Previdência na Câmara, disse que é impossível colocar o projeto da reforma tributária para votação antes da reforma previdenciária.

China

·         A Balança Comercial registrou superávit de US$ 46,74 bilhões em julho, acima dos US$ 45 bilhões previsto pelo mercado. As exportações cresceram pelo quinto mês consecutivo, 7,2% YoY, abaixo dos 11% YoY estimado pelo mercado e num ritmo mais lento que o observado em meses anteriores, sugerindo uma redução na demanda externa pelos bens produzidos no Japão. As importações cresceram 11% YoY, abaixo dos 18% YoY previsto pelo mercado. Quanto às importações de commodities, na comparação do primeiro semestre deste ano com mesmo período no ano passado (YoY% YTD), apenas o volume do cobre e produtos refinados de petróleo mostraram quedas, -15,2% e -1%, respectivamente. As demais commodities mostraram avanço nesta medição: carvão (18,5%), petróleo (13,6%), minério de ferro (7,5%), soja (16,8%) e óleo combustível (9,5%). Cerca de 3,7% das importações foram de produtos brasileiros e 1,4% a parcela de produtos exportados para o Brasil. Os países com maior participação no total das importações são: Coreia do Sul (9,4%), Japão (9,2%), Taiwan (8,7%) e EUA (8,2%).  Os maiores destinos das exportações são: EUA (19,3%) e Hong Kong (12,1%).

Estados Unidos

·         Semana tranquila nos EUA, na agenda de indicadores apenas o índice JOLTS de criação de postos de trabalho na indústria, a mediana aponta 5.700 em junho.

Europa

·         O destaque na Zona do Euro hoje foi a Balança Comercial da Alemanha. Apesar de o superávit ter vindo melhor do que o esperado em junho, em um balanço de €21,2 bilhões, houve fortes retrações tanto na importação (-4,5%) como na exportação (-2,8%) em relação ao mês anterior, o que indica menor volume de comércio no período. A preocupação principal com esse resultado é que a desaceleração das importações indica desaquecimento da atividade econômica por lá, quarta maior economia do mundo.

·         Na França também teve Balança Comercial, com déficit de €4,7 bilhões, menor do que o esperado pelo mercado (€ 5,1 bi). Também na França, tanto importações quanto exportações tiveram redução em relação ao volume de comércio de maio.

Mercados e Commodities

·         Os mercados asiáticos fecharam sem direção definida, os dados comerciais da China não influenciaram as bolsas. Shanghai ganhou 0,07%, Seul perdeu 0,17%, Hong Kong ganhou 0,59% e Tóquio caiu 0,30% devido o fortalecimento do iene frente ao dólar, cerca de 0,39%. Na Oceania, Sydney perdeu 0,52%, pressionada pelo Commonwealth Bank of Australia (CBA), após ser acusado de falhar no relato de casos de lavagem de dinheiro.

·         Os mercados europeus operam sem direção única, sem dados e eventos relevantes. Mais cedo, dados do comércio exterior decepcionam investidores, mas as perspectivas continuam positivas devido à expectativa de crescimento global. Os futuros de Nova York apontam para abertura no negativo. O euro valorizava 0,11% frente ao dólar e a libra caía 0,10%.

·         Os contratos futuros do petróleo operam sem direção única, os primeiros vencimentos do Brent e WTI exibem -0,23% e 0,01%, respectivamente, às 8h36. Os investidores monitoram o último dia de reunião em Abu Dabi, onde é discutida a redução da oferta da commodity.

·         A cotação do minério de ferro no porto de Qingdao fechou com queda de 0,93%. O contrato futuro do minério de ferro na China, pelo Dalian Commodity Exchange, caiu 1,76%. O primeiro vencimento do cobre mostrava queda de 0,21%, às 8h35, na London Metal Exchange.

 

Quer Operar na Bolsa de valores? Clique aqui e conheça o Método EduIndex!

Você que é interessado na Bolsa de Valores, pode também ser um Trader! Clique aqui e baixe o e-Book “Como Iniciar a Vida de Trader”.


Leia também:

-> Edu Moraes é convocado para o Missão Trader Desafio Rússia

-> Missão Trader Desafio Rússia | Conheça os 7 Traders que vão embarcar com o Neto rumo à Rússia

-> Programador conta como transformou R$ 1 mil em R$ 300 mil com day trade e passou a viver da Bolsa

-> EXCLUSIVO: PROFITCHART MOBILE NO MISSÃO TRADER DESAFIO RÚSSIA

-> Deu gain, até debaixo de chuva no Missão Rússia

-> A Hora do Profit Especial – Missão Trader Desafio na Rússia

-> Desafio Rússia: Dinheiro no bolso já no primeiro dia

 -> Quer Operar na Bolsa de valores? Clique aqui e conheça o Método EduIndex!

-> Você que é interessado na Bolsa de Valores, pode também ser um Trader! Clique aqui e baixe o e-Book “Como Iniciar a Vida de Trader”.

Artigo Relacionado

Share

Edu Moraes
Edu Moraes

error: Content is protected !!