Principais manchetes para essa Sexta Feira

25 ago 2017

Principais manchetes do dia

Brasil

·         O IPC-FIPE da terceira semana de agosto veio abaixo do 0,31% estimado pelo mercado, o índice se manteve no patamar de 0,22%. O grupo Habitação avançou de 0,26% para 0,54%, Transportes acelerou de 1,41% para 1,92%, mas na contramão, Alimentação acelerou a deflação de -0,54% para -0,91% e Despesas Pessoais passou de -0,12% para -0,39%.

·         O Índice de Confiança do Consumidor recuou de 83,4 em julho para 82,4 em agosto, na medição sem ajuste sazonal. Este é o menor patamar desde janeiros passado.  O índice de expectativa (IE-COM) caiu 0,3 ponto, para 88,1 pontos e o Índice de Situação Atual (ISA-COM) caiu 1,8 ponto, para 77,4 pontos. Segundo o Superintendente de Estatísticas Públicas da FGV/IBRE: “Enquanto na indústria a crise política deflagrada em maio parece coisa do passado, entre consumidores e no comércio o efeito  do aumento da incerteza  ainda causa preocupação e afeta a confiança. O resultado de agosto mostra que o ritmo da economia ainda é lento e que, passado o período de liberação de recursos de contas inativas do FGTS,  o comércio está em compasso de espera por novas notícias que deem mais segurança com relação à sustentabilidade da recuperação econômica”.

·         Na agenda de eventos, o presidente do Banco Central, Ilan Goldfajn, tem uma série de reuniões em São Paulo, incluindo uma conference call com secretários do Ministério da Fazenda pela manhã e um encontro com Pedro Moreira Salles, presidente do Conselho de Administração do Itaú Unibanco, à tarde. O diretor de Política Econômica do Banco Central, Carlos Viana de Carvalho, participa do simpósio anual de Jackson Hole, nos EUA.

Estados Unidos

·         Na agenda de indicadores, às 9h30 tem Ordens de Bens Duráveis, com expectativa de -6% MoM para prévia de julho. Às 14h00 será divulgado o relatório Baker Hughes sobre poços e plataformas em operação no país. Na agenda de eventos, às 11h00 tem discurso da presidente do Federal Reserve, Janet Yellen.

Japão

·         O CPI de Tokio, que saiu ontem à noite, veio melhor (maior) do que o esperado, passando de 0,1% YoY para 0,5% YoY (exp 0,3% YoY). Também o núcleo excluindo alimentos acelerou, de 0,2% para 0,4% YoY.

Europa

·         Hoje temos apenas destaques da Alemanha na agenda europeia. A leitura final do PIB do segundo trimestre veio em 0,6% QoQ, em linha com as expectativas e com as demais prévias do indicador, portanto sem causar qualquer surpresa. No YoY o crescimento ficou confirmado em 0,8%. Além disso teve os índices de Confiança da IFO referentes a agosto. A avaliação da situação atual veio em 124,6 pontos, pior do que o esperado pelo mercado, e puxou o Business Climate ligeiramente para baixo, de 116,0 para 115,9 pontos. O índice de expectativas, em contrapartida, acelerou no período, de 107,3 para 107,9 pontos. A leitura dos indicadores foi positiva pelo mercado, devido ao elevado patamar dos índices, após seis altas consecutivas.

Mercados e Commodities

·         As bolsas asiáticas fecharam no positivo, destaque para Shanghai que subiu 1,83%, a maior valorização desde 15 de agosto do ano passado. O destaque da bolsa chinesa foram as ações de bancos, na véspera da divulgação de balanços do setor. Tóquio fechou com alta, o iene mais fraco favorece as ações de exportadoras. Entretanto, vale comentar que o índice japonês registrou perdas pela sexta semana consecutiva, ainda que tenha sido de apenas 0,09%. Isso não acontecia desde as primeiras seis semanas de 2014.

·         Os mercados europeus e os futuros de Nova York operam no positivo. Os investidores ficam à espera dos discursos dos presidentes do Federal Reserve, Janet Yellen, e do Banco Central Europeu, Mario Draghi, no simpósio de Jackson Hole. O pronunciamento de Yellen está previsto às 11h00 e do Draghi às 16h00. Não há expectativa de que os dirigentes façam anúncios relevantes no âmbito da política monetária. Os agentes ficam atentos aos pequenos detalhes, se Draghi não der alguma indicação de que o BCE seguirá acomodatícia, o euro pode seguir em tendência de alta.

·         Os contratos futuros do petróleo operam no positivo à medida que o furacão Harvey se aproxima do Golfo do México, elevando as chances de causar prejuízo à produção petrolífera dos EUA. Há previsão de que o fenômeno atingirá a costa do Texas na madrugada deste sábado. O cobre e o minério de ferro operam no positivo na expectativas pelos discursos do simpósio em Jackson Hole e também refletindo algum otimismo quanto à economia chinesa. Os metais básicos e preciosos, em geral, operam no positivo.

Quer Operar na Bolsa de valores? Clique aqui e conheça o Método EduIndex!

Você que é interessado na Bolsa de Valores, pode também ser um Trader! Clique aqui e baixe o e-Book “Como Iniciar a Vida de Trader”.


Leia também:

-> Edu Moraes é convocado para o Missão Trader Desafio Rússia

-> Missão Trader Desafio Rússia | Conheça os 7 Traders que vão embarcar com o Neto rumo à Rússia

-> Programador conta como transformou R$ 1 mil em R$ 300 mil com day trade e passou a viver da Bolsa

-> EXCLUSIVO: PROFITCHART MOBILE NO MISSÃO TRADER DESAFIO RÚSSIA

-> Deu gain, até debaixo de chuva no Missão Rússia

-> A Hora do Profit Especial – Missão Trader Desafio na Rússia

-> Desafio Rússia: Dinheiro no bolso já no primeiro dia

 -> Quer Operar na Bolsa de valores? Clique aqui e conheça o Método EduIndex!

-> Você que é interessado na Bolsa de Valores, pode também ser um Trader! Clique aqui e baixe o e-Book “Como Iniciar a Vida de Trader”.

Artigo Relacionado

Share

Edu Moraes
Edu Moraes

error: Content is protected !!