Principais manchetes para essa Quarta Feira

07 jun 2017

Principais manchetes do dia

Brasil

·         O IGP-DI desacelerou a deflação de -1,24% MoM em abril para -0,51% MoM em março, o mercado previa -0,58% MoM e a CM Capital estimou -0,77% MoM. No acumulado em doze meses o índice desacelerou de 2,74% para 1,07%. Entre os grupos, os preços ao consumidor (IPC) avançou de 0,12% MoM para 0,52% MoM, mas o destaque fica para o movimento dos preços ao produtor (IPA), que respondem por cerca de 60% do índice. O IPA passou de -1,96% MoM para -1,10% MoM, acompanhando a menor deflação dos agropecuários, de -4,10% para -0,72%, e pouca alteração nos preços industriais, de -1,19% para -1,24%. Os custos da construção civil (INCC) avançou de -0,02% MoM para 0,63% MoM, refletindo o avanço do custo da mão de obra, de 0% para 1,16%.

·         Ainda na agenda de indicadores, às 12h30 tem o dado de Fluxo Cambial, entre 29 de maio a 2 de junho, lembrando que no acumulado de maio até o dia 26, foi registrada a entrada de US$ 764,61 milhões.

·         Novidades na cena das reformas. Ontem, o governo conseguiu aprovar na Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) do Senado, por 14 votos a 11, o texto da reforma trabalhista.  O projeto prevê que acordos coletivos tenham força de lei, acaba com a obrigatoriedade da contribuição sindical e permite a flexibilização de contratos de trabalho. O relatório será lido e discutido na Comissão de Assuntos Sociais (CAS) na quinta-feira (8), e ainda será discutida na Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ) antes de seguir para o Plenário. O relator da reforma trabalhista, Ricardo Ferraço (PSDB), acredita que o projeto seja votado em plenário entre 20 e 23 de junho.

·         Os investidores seguem atentos ao julgamento da chapa eleitoral Dilma-Temer, a partir das 9h00 no Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Segundo o Broadcast, o sentimento no governo era de tranquilidade ao final do primeiro dia do julgamento. Parece que o são grandes as expectativas para um desfecho favorável a Temer, sem cassação da chapa. Ainda sobre Temer, o ministro Edson Fachin, relator da Operação Lava Jato no Supremo Tribunal Federal (STF),  estendeu até sexta-feira (9), o prazo para a resposta das 82 perguntas da Polícia Federal (PF).

China

·         Ontem, foi divulgada a Reserva Internacional da China, que passou de US$ 3,029 trilhões em abril para US$ 3,053 trilhões em maio, uma alta de US$ 24,03 bilhões, o maior acréscimo nos últimos três anos. É a quarta alta consecutiva, segundo os dados publicados pelo Banco do Povo da China (PBoC), e foi consequência da recente valorização do yuan frente ao dólar. Havia alguma apreensão quanto à possibilidade da reserva ficar abaixo do nível de US$ 3 trilhões,  devido à expectativa de que a saída de capital pudesse se intensificar com a elevação dos juros do Federal Reserve.

Estados Unidos

·         Agenda de indicadores tranquila nesta semana, hoje tem apenas Crédito ao Consumidor às 16h00, o mercado estima acréscimo de US$ 15 bilhões no estoque de crédito em abril. Os investidores ficam na expectativa pelo depoimento do ex-diretor do FBI, James Comey, sobre suposta interferência da Rússia durante a campanha presidencial dos EUA do ano passado, amanhã no Senado. Na agenda de eventos hoje, destaque para o discurso do presidente Donald Trump em Ohio, sobre uma nova fase do projeto de investimentos em infraestrutura, sem horário informado.

Europa

·         Na Zona do Euro tivemos apenas o Factory Orders de abril da Alemanha, bem pior do que o esperado. O indicador variou -2,1% MoM, ante expectativa de apenas -0,4%, levando o YoY para +3,5%. O dado, contudo, foi recebido com pouco impacto no mercado, devido à sua alta volatilidade.

·         Os mercados por lá repercutem o anúncio, de hoje de manhã, da aquisição do Banco Popular, da Espanha,  pelo Santander, pelo valor simbólico de €1. O Santander afirmou que vai levantar € 7 bilhões para cobrir a escassez de capital e melhorar o balanço do Banco Popular, que vinha perdendo valor de mercado nos últimos anos devido ao aumento da preocupação dos investidores de que o banco não conseguiria lidar com sua pouca liquidez.

·         Hoje também, a OCDE divulgou suas projeções revisadas, com um cenário mais otimista para a atividade global. A Organização estima que o crescimento do PIB mundial será de 3,5% este ano (3,3% ant.) e de 3,6% em 2018.

Reino Unido

·         No Reino Unido teve apenas os preços das residências da Hailfax. O índice ficou em +0,4% MoM em maio, melhor do que a queda de 0,1% MoM esperada, o que desacelerou o YoY apenas de 3,8% para 3,3% (expectativa era que fosse para 3,0%).

·         Lembrando que amanhã é o dia das eleições por lá, e as últimas pesquisas seguiram indicando vitória do partido Conservador, porém com uma vantagem muito menor do que aquela apurada no início das pesquisas. A libra permanece de lado esta manhã, com os agentes esperando o resultado da votação de amanhã. Se houver uma surpresa para o lado da primeira ministra Theresa May (uma vantagem muito mais confortável do que a apontada pelas pesquisas), a libra pode recuperar um pouco de seu valor nos próximos dias. Caso a primeira ministra perca assentos no parlamento, o movimento tende a ser o de deterioração adicional da moeda local.

Mercados e Commodities

·         Os mercados asiáticos fecharam sem direção definida, os investidores seguem cautelosos quanto aos eventos que acontecem amanhã, tem eleição parlamentar no Reino Unido e decisão de política monetária do Banco Central Europeu (BCE). Tóquio subiu 0,02%, Seul caiu 0,36% e Hong Kong perdeu 0,09%. As bolsas chinesas valorizaram devido aos sinais de alívio na regulação bancária, Shanghai subiu 1,23%. Na Oceania, Sydney perdeu 0,01%, o PIB melhor que o esperado para o primeiro trimestre contribuiu para a bolsa não exibir grandes perdas. O PIB da Austrália avançou 0,3% QoQ e 1,7% YoY no primeiro trimestre.

·         Os mercados europeus operam no positivo , mas próximo à margem. Com a agenda de indicadores esvaziada os investidores seguem na expectativa pelos eventos da quinta-feira (8), eleição parlamentar no Reino Unido e decisão de política monetária do Banco Central Europeu (BCE). Os futuros de Nova York operam próximo à margem.

·         Os contratos futuros do petróleo operam no negativo, os primeiros vencimentos do Brent e WTI exibem -0,72% e -0,69%, respectivamente, às 8h05. Ontem, o American Petroleum Institute (API) estimou que o volume de petróleo bruto estocado nos EUA caiu 4,6 milhões de barris na última semana, mas apontou acréscimos de 4,1 milhões de barris no estoque de gasolina e 1,8 milhão de barris de destilados. Às 11h30, o Departamento de Energia divulgará dados oficias do estoque da commodity e derivados.

·         A cotação do minério de ferro no porto de Qingdao fechou com queda de 1,07%. O contrato futuro do minério de ferro na China, pelo Dalian Commodity Exchange, subiu 0,12%. O primeiro vencimento do cobre mostrava queda de 0,31%, às 8h08, na London Metal Exchange.

Fonte: CM Capital MArkets

Quer Operar na Bolsa de valores? Clique aqui e conheça o Método EduIndex!

Você que é interessado na Bolsa de Valores, pode também ser um Trader! Clique aqui e baixe o e-Book “Como Iniciar a Vida de Trader”.


Leia também:

-> Edu Moraes é convocado para o Missão Trader Desafio Rússia

-> Missão Trader Desafio Rússia | Conheça os 7 Traders que vão embarcar com o Neto rumo à Rússia

-> Programador conta como transformou R$ 1 mil em R$ 300 mil com day trade e passou a viver da Bolsa

-> EXCLUSIVO: PROFITCHART MOBILE NO MISSÃO TRADER DESAFIO RÚSSIA

-> Deu gain, até debaixo de chuva no Missão Rússia

-> A Hora do Profit Especial – Missão Trader Desafio na Rússia

-> Desafio Rússia: Dinheiro no bolso já no primeiro dia

 -> Quer Operar na Bolsa de valores? Clique aqui e conheça o Método EduIndex!

-> Você que é interessado na Bolsa de Valores, pode também ser um Trader! Clique aqui e baixe o e-Book “Como Iniciar a Vida de Trader”.

Artigo Relacionado

Share

Edu Moraes
Edu Moraes

error: Content is protected !!