Principais manchetes para essa Quarta Feira

02 ago 2017

Principais manchetes do dia

Brasil

·         O IPC-FIPE da última semana de julho exibiu -0,01%, o mercado esperava -0,03%. Na semana anterior, o índice apontou -0,11%. Nesta base de comparação, Alimentação desacelerou a deflação de -0,34% para -0,26%, Transportes avançou de -0,39% para 0,17%, assim como Saúde que passou de 0,71% para 1,18%. Habitação, por enquanto segue com deflação, de -0,14% para -0,20%.

·         Ainda na agenda de indicadores, às 12h30 o Banco Central divulgará os dados semanais de Fluxo Cambial. No acumulado do mês, até 21 de julho, foi registada a saída de US$ 2,9 bilhões.

·         Entre os eventos, destaque para a votação da denúncia da Procuradoria-Geral da República contra o presidente Michel Temer por corrupção passiva, a sessão no plenário da Câmara começa às 9h00. A sessão tem início quando registrada a presença de pelo menos 342 deputados. O Planalto acredita que comparecerão pelo menos 380 deputados da base aliada. O Diário Oficial da União (DOU) trouxe a exoneração de dez ministros do Poder Executivo. Todos com mandato de deputado federal, eles se licenciaram dos cargos para retornar à Câmara e votar pelo arquivamento da denúncia da Procuradoria-Geral da República contra o presidente Michel Temer. O mercado fica atento ao placar de hoje, uma votação mais ou menos expressiva sinaliza a viabilidade ou não do andamento da Reforma da Previdência. A mídia da conta de 250 deputados que votarão contra a denúncia.

·         A Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado deve votar projeto que permite punir criminalmente juízes que violem direitos ou prerrogativas de advogados. Às 15h00 está prevista a instalação da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) do BNDES no Senado.

Estados Unidos

·         Destaque para a pesquisa ADP Employment, que serve como prévia para o Nonfarm Payroll que será divulgado na sexta-feira, a expectativa é que tenham sido criados 190 mil postos em julho. O dado será divulgado às 9h15, e pode influenciar os negócios caso venha fora das expectativas. Lembrando que os dados do mercado de trabalho servem como guindance da política monetária do Federal Reserve, por isso o potencial de mexer no preço dos ativos.

Europa

·         Na Zona do Euro, hoje, teve a variação do desemprego de julho na Espanha, que variou -26,9K, redução menor do que a esperada, -66,5K. Além disso teve apenas PPI da Zona do Euro, que veio em linha com o esperado, -0,1% MoM, levando o YoY de volta de volta a 2,5%.

Reino Unido

·         Único dado relevante de hoje por lá foi o PMI de Construção Civil, que desacelerou muito mais do que o esperado. O índice passou de 54,8 para 51,9 pontos, menor patamar para o setor em 11 meses, quando a expectativa era que desacelerasse para 54,5. O principal motivador da desaceleração foi a queda na construção de imóveis comerciais. A construção de residências apenas diminuiu o ritmo, e a Engenharia Civil foi a única atividade pesquisada que teve aceleração.

Mercados e Commodities

·         Os mercados asiáticos fecharam sem direção definida. Hong Kong ganhou 0,24%, sustentada pelos ganhos das ações de tecnologia, que reagiram ao resultado da Apple acima das expectativas. Seul subiu 0,19%, Shanghai perdeu 0,23%, o mercado foi influenciado pela ausência do Banco Central Chinês (PBoC) pelo terceiro dia consecutivo, através das injeções de capital no mercado aberto. No Japão, o Nikkei ganhou 0,47%, refletindo os balanços positivos e o enfraquecimento do iene frente ao dólar, há pouco mostrava perda de 0,36%, o que valoriza as ações das exportadoras. Na Oceania, Sydney perdeu 0,49%, acompanhando as perdas de commodities.

·         Os mercados europeus operam no negativo, além da apatia das commodities, alguns balanços ruins influenciam os negócios. Na  Alemanha, o Commerzbank reportou prejuízo líquido de 637 milhões de euros no 2° trimestre, e lembrou que destinou 807 milhões de euros em recursos para um programa de demissões. Em Londres, a Rio Tinto divulgou lucro líquido de US$ 3,31 bilhões no primeiro semestre, a receita avançou 25%, a US$ 19,32 bilhões. A mineradora anunciou que irá recomprar  mais US$ 1 bilhão em ações em 2017. Os banco francês Société Générale anunciou lucro líquido de 1,06 bilhão de euros no 2° trimestre, 28% abaixo do registrado no mesmo período em 2016. Os futuros de Nova York apontavam para abertura no positivo às 7h56.

·         Os contratos futuros do petróleo operam sem direção bem definida, os primeiros vencimentos do Brent e WTI exibiam 0,35% e 0,14%, respectivamente, às 7h57. Na última sessão, a commodity encerrou com queda, durante a madrugada chegou a ampliar as perdas, devido aos dados da American Petroleum Institute (API) divulgado na tarde de terça-feira (1). A API revelou uma elevação de 1,8 milhão de barris de petróleo bruto no estoque dos EUA na última semana e apontou reduções nos estoques de gasolina e destilados. Às 11h30, o Departamento de Energia (DoE) dos EUA divulgará os dados oficias dos estoques, o mercado estima queda de 3,1 milhões de barris de petróleo. Logo, caso venha acima das expectativas, pode levar a commodity para o campo negativo.

·         A cotação do minério de ferro no porto de Qingdao fechou com queda de 1,71%. O contrato futuro do minério de ferro na China, pelo Dalian Commodity Exchange, caiu 1,05%. O primeiro vencimento do cobre mostrava perda de 0,14%, às 8h02, na London Metal Exchange.

Artigo Relacionado

Share

Edu Moraes
Edu Moraes

error: Content is protected !!