Morning Call – As Principais Manchetes para essa Terça Feira 21/11/2017

21 nov 2017

Brasil

  • A agenda de indicadores reserva Arrecadação Tributária entre 21 e 24 de novembro, o mercado estima R$ 116,3 bilhões em outubro. Na quarta-feira (22) o Banco Central divulgará o Fluxo Cambial entre 13 e 17 de novembro, até 10 de novembro foi registrada a saída de US$ 3,4 milhões no mês. Quinta-feira (23) tem IPC-S da terceira quadrissemana, IPCA-15 de novembro estimado pelo mercado em 0,39% MoM e 2,83% YoY, e dados de contas externas em outubro, para Conta Corrente o mercado estima déficit de US$ 950 milhões e para Investimento Estrangeiro Direto é esperado saldo positivo em US$ 7 bilhão. Na sexta-feira (21) será divulgado o IPC-FIPE da terceira quadrissemana, o Índice da Construção Civil (INCC-M) pela FGV, e o relatório de Política Monetária e Operações de Crédito, no qual o mercado observa o estoque de crédito e a taxa de inadimplência.
  • A segunda prévia do IGP-M de novembro veio acima do 0,29% MoM estimado pelo mercado, avançou 0,37% MoM. Os preços ao consumidor (IPC) ficaram praticamente no mesmo patamar, de 0,24% MoM para 0,23% MoM, mas os preços ao produtor (IPA) avançaram de 0,36% MoM para 0,43% MoM, acompanhando o avanço dos preços industriais de 0,27% para 0,50%, apesar do arrefecimento dos preços agropecuários, de 0,60% para 0,23%. O custo da construção civil (INCC) avançou de 0,11% para 0,28%.
  • Ontem, foi divulgado o Índice de Atividade do Banco Central (IBC-Br), o dado registrou altas de 0,40% MoM e 1,30% YoY. Em 2017, até setembro, o índice subiu 0,43%
  • No retorno do feriado pelo Dia da Consciência Negra, os agentes seguem atentos às negociações políticas em torno da reforma ministerial e da Previdência, diante a agenda de indicadores esvaziada. Entre os eventos, o destaque fica por conta de uma reunião que o Michel Temer tem às 15h00, com seus 13 ministros no Palácio da Alvorada. Os investidores retornam do feriado com escolha de Alexandre Baldy (sem partido) para assumir o Ministério das Cidades do Bruno Araújo (PSDB). Interlocutores do presidente Michel Temer  avaliaram a escolha como uma forma de ajudar o governo a juntar sua base aliada e votar a reforma da Previdência, uma vez que a articulação para essa nomeação foi feita diretamente pelo presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM). Outras podem ser anunciadas nos próximos dias.

Estados Unidos

  • Na agenda de indicadores, às 11h30 será divulgado o Índice de Atividade do FED de Chicago e às 13h00 tem Vendas de Imóveis Residências Novos em outubro, estimado em 0,2% MoM. A agenda de eventos traz como destaque a participação da presidente do Federal Reserve, Janet Yellen, em um evento em Nova York.
  • Ainda esta semana, quarta-feira (22) será divulgado Ordens de Bens Duráveis, o mercado estima para a prévia 0,4% MoM em outubro, mas o destaque será a divulgação da ata do FOMC referente à reunião entre 31 de outubro e 1 de novembro, o mercado deve buscar alguma sinalização devido a expectativa de elevação dos juros em dezembro, a curva de juros por lá precifica esse evento com probabilidade de 97,1%. Nada na quinta-feira (23) devido ao Thanksgiving Day, na sexta-feira (24) serão divulgadas as prévias para novembro do PMI de manufaturados e serviços, estimados em 55 e 55,3, respectivamente.
  • No noticiário o destaque está para a fala de Donald Trump na segunda-feira (20). O presidente dos EUA teria prometido uma reforma tributária até o Natal, em uma reunião com seu gabinete. “Daremos ao povo americano um grande corte de impostos para o Natal. Esperamos que seja um grande e bonito presente de Natal”, disse. A lei a ser votada no Senado revogaria uma exigência de que os americanos tenham seguro saúde ou paguem uma multa. A provisão não está na versão da reforma aprovada na semana passada pela Câmara dos Representantes. Trump teria dito que caso a provisão vire um impedimento para a reforma tributária, então seria OK retira-la.

Zona do Euro

  • Hoje a agenda está esvaziada na Europa, nesta semana está prevista a divulgação do PMI de manufaturados e serviços para o bloco e principais economias da região, na quinta-feira (23). Para prévia de novembro o mercado estima uma ligeira desaceleração no ritmo de crescimento do PMI de manufaturados, de 58,5 para 58,2, e aceleração no PMI de serviços, de 55 para 55,2.  Na Alemanha a agenda está agitada, na quinta-feira (23) tem a leitura final do PIB referente ao 3° trimestre, o mercado estima 0,8% QoQ e 2,3% YoY, e na sexta-feira (24) o Índice IFO de confiança dos negócios.

Mercados e Commodities

  • Os mercados asiáticos fecharam em alta, seguindo o sinal de Nova York na véspera em meio ao desempenho favorável do setor de tecnologia. Hong Kong fechou com o índice no maior patamar dos últimos dez anos. Na China, Shanghai foi favorecido pelas blue chips. Tóquio encerrou com ganhos, mesmo com o iene esboçando ganhos frente ao dólar. Na Oceania, Sydney avançou com alta generalizada entre os setores.
  • Os mercados europeus operam no positivo, seguindo o tom positivo da última sessão, quando os mercados foram impulsionados pelos papéis da indústria e do setor de telecomunicações, em meio a desdobramentos de acordos e mudanças regulatórias. Os mercados em Nova York devem ter o volume negociado reduzido devido ao feriado na quinta-feira (23).
  • Os contratos futuros do petróleo operam em alta, com os investidores já na expectativa pela reunião da Organização dos Países Produtores de Petróleo (Opep) e outros grandes produtores, no próximo dia 30, quando discutirão a possibilidade de estender o acordo que reduz a oferta em 1,8 milhão de barris por dia. Caso a extensão não seja por um período razoável, o mercado especula ao menos nove meses, pode gerar um movimento de liquidação.

Artigo Relacionado

Share

Edu Moraes
Edu Moraes

error: Content is protected !!