Morning Call – As Principais Manchetes para essa Quarta Feira 11/11/2017

11 out 2017

Brasil

  • O IPC-FIPE da primeira quadrissemana de outubro veio ligeiramente acima dos 0,08% estimado pelo mercado. Na passagem do fechamento de setembro para o início de outubro o índice passou de 0,02% para 0,10%. Entre os grupos, Transporte passou de 0,65% para 0,67%, Despesas Pessoais avançou de 0,45% para 0,53% e Alimentação reduziu a deflação de -0,81% para -0,30%. Na contramão, Habitação passou de 0,18% para 0%.
  • A primeira prévia do IGP-M de outubro veio abaixo do 0,44% MoM estimado pelo mercado, apontou 0,32% MoM. Os preços ao consumidor (CPI) avançaram de -0,12% MoM para 0,17% MoM, destaque para a forte desaceleração da deflação de Alimentação, de -0,92% para -0,14%. Os preços ao produtor (IPA) desaceleraram de 0,55% MoM para 0,42% MoM, os agropecuários passaram de -0,88% para 0,36%, e os industriais desaceleraram de 1,03% para 0,44%. Os custos da construção (INCC) desaceleraram de 0,19% para 0,06%.
  • A agenda de indicadores ainda reserva dados de Vendas no Varejo às 9h00, para a medição restrita, que exclui dados da construção civil e automóveis, o mercado estima 0,3% MoM e 4,4% YoY, na medição sem exclusões, a expectativa é 0,8% MoM e 8,8% YoY. Às 12h30, o Banco Central divulga o Fluxo Cambial entre 2 e 6 de outubro, em setembro foi registrada a entrada de US$ 2,54 bilhões. Quinta-feira (12) é feriado nacional de Nossa Senhora Aparecida e na sexta-feira (13), nada de indicador.
  • O Supremo Tribunal Federal julga a ação que defende a necessidade de medidas cautelares contra parlamentares serem autorizadas pela Câmara ou pelo Senado, o que pode ou não beneficiar o senador Aécio Neves.
  • Os investidores monitoram os desdobramentos do atrito entre o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM) e o Planalto. Em claro enfrentamento, Maia descartou ontem a possibilidade de colocar novamente em pauta a Medida Provisória 784, a MP da Leniência, que estabeleceria um novo marco punitivo para instituições financeiras, a medida caduca na próxima semana. Ele também comentou a intenção de não votar medidas provisórias e declarou ainda que não há motivos para eventuais ajustes fiscais com vistas a 2018 serem encaminhados ao Congresso via MPs.

Estados Unidos

  • Os investidores  estão na expectativa pela divulgação da ata do FOMC às 15h00, referente à reunião em setembro, quando os dirigentes do Federal Reserve decidiram pela manutenção dos juros no patamar entre 1% e 1,25%, e anunciaram o início da redução do balanço patrimonial.
    Em comunicado divulgado após a reunião, a instituição  anunciou que a rolagem na participação em agências de dívida e em ativos lastreados em hipotecas terá início em 13 de outubro e a redução do portfólio de Treasuries começará com o vencimento de 31 de outubro. No documento publicado em junho, a instituição relatou que o teto para redução no caso das Treasuries ficará em US$ 6 bilhões por mês inicialmente, com acréscimo de US$ 6 bilhões a cada três meses, totalizando US$ 30 bilhões em outubro de 2018. No caso dos ativos lastreados em hipoteca o teto inicial será US$ 4 bilhões, aumentando US$ 4 bilhões a cada três meses, atingindo US$ 20 bilhões em doze meses.

A próxima reunião de política monetária será entre 31 de outubro e 1 de novembro, mas a instituição deve elevar os juros em 0,25 ponto percentual na reunião entre 12 e 13 de dezembro, o mercado precifica este evento com probabilidade de 80%.

  • O índice JOLTS de abertura de postos de trabalho na indústria será divulgado às 11h00, o mercado estima 6135 novas vagas em agosto. Amanhã, nada de relevante na agenda de indicadores, mas entre os eventos tem os pronunciamentos dos diretores do Fed, Jerome Powell e Lael Brainard, ambos com direito a voto nas reuniões de política monetária.
  • Ontem, o presidente do Fed de Dallas, Robert Kaplan, disse que está com a cabeça aberta sobre a remoção de estímulos e que vai monitorar o progresso da economia na remoção da folga do mercado de trabalho. Ele ainda ponderou que a sua estimativa de 2,25% para o PIB em 2017, apesar de ser lenta para os padrões históricos, deve ser suficiente para continuar removendo  essa folga. “Estou consciente de que se esperarmos muito para ver sinais de uma inflação maior, podemos ficar ‘atrás da curva’ e ter de lidar com elevações de juros mais rápidas” disse o dirigente em um discurso na Universidade de Stanford. “Historicamente, isso tem aumentado a probabilidade de uma recessão”.

Zona do Euro

  • O Índice de Preços ao Consumidor (CPI) avançou 0,2% MoM e 1,8% YoY em setembro, conforme havia sido apontado pela leitura preliminar. O núcleo, que exclui os preços de alimentação e energia, exibiu 0% MoM e 1,2% YoY.
  • Amanhã, quando saímos para o feriado, serão divulgados o Índice de Preços ao Consumidor (CPI) na França, com expectativa de -0,1% MoM e 1% YoY em setembro, e a Produção Industrial para zona do euro, o mercado estima 0,6% MoM em agosto.

Mercados e Commodities

  • Os mercados asiáticos fecharam majoritariamente no positivo, algumas praças seguiram a alta de Nova York na última sessão. No Japão, o fortalecimento nos lucros das empresas japonesas e sinais positivos da economia contribuíram para os ganhos. Sem contar a expectativa de que a coalizão governista do primeiro-ministro Shinzo Abe irá consolidar seu poder após a eleição parlamentar do próximo dia 22. Seul atingiu o patamar histórico, Taiwan foi impulsionado pelas ações de tecnologia e na China, segue o tom positivo desde o fim do feriado da “Semana Dourada”. Hong Kong perdeu, acompanhando os papéis do setor imobiliário. Na Oceania, Sydney fechou com alta, reagindo aos preços do petróleo.
  • Os mercados europeus operam sem direção definida, com euro exibindo alta e a libra caindo frente ao dólar. Os mercados acionário e cambial estão de lado, Madrid é uma das exceções, a recuperação acima de 1% vem após as fortes baixas com os temores envolvendo a Catalunha. Os investidores europeus acompanham a alta do petróleo, monitoram os acontecimentos envolvendo a Catalunha e o Brexit, e ficam na expectativa pela ata do FOMC.
    Ontem, o presidente regional da Catalunha, Carles Puidegmont declarou que suspendeu “por semanas” o resultado de um plebiscito. Puidegmont reforçou que deseja seguir com o movimento separatista, mas que tentará um diálogo para que a Catalunha tenha mais autonomia.
    Ontem, a primeira-ministra britânica, Theresa May, disse que um acordo para garantir os direitos dos cidadãos dos dois lados está “muito próximo” de ser fechado. Na Escócia, volta a crescer a corrente dos que desejam um segundo plebiscito sobre a permanência do país no Reino Unido. O tema foi um dos mais debatidos durante a conferência do Partido Nacional, mas MAY insiste que uma nova consulta pública está fora de cogitação.
  • Os futuros de petróleo operam dando continuidade aos ganhos na sessão anterior em reação à notícia de que a Arábia Saudita planeja cortar suas exportações no próximo mês. No fim da tarde, o American Petroleum Institute (API) divulga sua pesquisa semanal sobre estoques dos EUA. Há pouco, a Opep divulgou um relatório no qual apontou elevação da sua projeção de oferta mundial de petróleo a 96,5 milhões bpd. Também estimou aumento na demanda de 1,5 milhão de bpd em 2017 e 1,4 milhão de bpd em 2018.
  • O cobre operava em baixa há pouco, em meio ao movimento de realização de lucros, à espera da ata do FOMC. Ontem, a commodity caiu devido à expectativa de fragilidade da demanda chinesa, em meio aos dados mais fracos da construção civil. Na madrugada de sexta-feira (13), tem dados de comércio externo da China, que podem ajudar a definir uma tendência.

 

Quer Operar na Bolsa de valores? Clique aqui e conheça o Método EduIndex!

Você que é interessado na Bolsa de Valores, pode também ser um Trader! Clique aqui e baixe o e-Book “Como Iniciar a Vida de Trader”.


Leia também:

-> Edu Moraes é convocado para o Missão Trader Desafio Rússia

-> Missão Trader Desafio Rússia | Conheça os 7 Traders que vão embarcar com o Neto rumo à Rússia

-> Programador conta como transformou R$ 1 mil em R$ 300 mil com day trade e passou a viver da Bolsa

-> EXCLUSIVO: PROFITCHART MOBILE NO MISSÃO TRADER DESAFIO RÚSSIA

-> Deu gain, até debaixo de chuva no Missão Rússia

-> A Hora do Profit Especial – Missão Trader Desafio na Rússia

-> Desafio Rússia: Dinheiro no bolso já no primeiro dia

 -> Quer Operar na Bolsa de valores? Clique aqui e conheça o Método EduIndex!

-> Você que é interessado na Bolsa de Valores, pode também ser um Trader! Clique aqui e baixe o e-Book “Como Iniciar a Vida de Trader”.

Artigo Relacionado

Share

Edu Moraes
Edu Moraes

error: Content is protected !!